O projeto

O projeto VOLRISKMAC tem como objetivo principal o reforço da capacidade de monitorização da atividade vulcânica, com a finalidade de melhorar o sistema de alerta precoce para erupções vulcânicas e crises sismovulcânicas, assim como a gestão de crises vulcânicas na Macaronésia.

Atualmente, o risco vulcânico na Macaronésia é maior do que há 50 anos atrás, devido a um maior desenvolvimento populacional e sócio-económico numa região exposta aos diversos perigos associados ao fenómeno vulcânico. Dado que este desenvolvimento continuará durante os próximos anos, o risco vulcânico na região será maior em 2050 do que nos dias que correm. Assim, torna-se crucial reforçar todos os meios capazes de contribuir para a redução do risco vulcânico na região, especialmente quando este é o principal risco natural diferenciador do resto de Espanha e Portugal Continental.

Como marco deste projeto, serão aplicadas as recomendações para a redução do risco vulcânico estabelecidas pela comunidade científica e política internacional, através da IAVCEI e da UNESCO, respetivamente. A vigilância e a gestão da emergência vulcânica são as ações mais eficazes para contribuir para a redução do risco vulcânico em zonas densamente povoadas, como é o caso da Macaronésia.

O âmbito geográfico de intervenção deste projeto serão os arquipélagos da Macaronésia: Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde. No arquipélago das Canárias, as atividades serão realizadas em Tenerife, La Palma, Lanzarote e El Hierro. Em Cabo Verde, estas atividades centrar-se-ão principalmente na ilha do Fogo. Nos Açores serão desenvolvidas na ilha de São Miguel.